Archives for Exames Oftalmológicos

Oftalmologia pediátrica

O que é a oftalmologia pediátrica e qual a sua importância?

O que é a oftalmologia pediátrica e qual a sua importância?

[caption id="attachment_809" align="aligncenter" width="300"]Oftalmologia Pediátrica Oftalmologia Pediátrica[/caption]Você sabe o que é e qual é a importância da oftalmologia pediátrica?A especialidade faz parte da oftalmologia e ademais é responsável por avaliar, observar e tratar a saúde ocular infantil.Se você leva seu filho frequentemente ao oftalmologista com certeza já sabe da importância do assunto.O cuidado com os olhos começa assim que o bebê nasce, no momento em que é realizado o teste do olhinho ampliado, e a partir de então os cuidados com os olhos devem permanecer.Isso porque cerca de 90% do desenvolvimento da visão acontece na infância, até os 6 e 7 anos.Entretanto, só o teste do olhinho ampliado  não vai garantir que a criança não desenvolva problemas oculares futuros, por isso é necessário que o acompanhamento oftalmológico continue.Aliás, recomenda-se um acompanhamento semestral até que a criança complete seus 2 anos.A partir dessa idade o acompanhamento passa a ser anual, até que a criança complete 7 anos, época em que já se completou o seu desenvolvimento visual.A oftalmologia pediátrica é especializada em cuidar da saúde ocular das crianças.Como o desenvolvimento visual das crianças é mais frágil e requer cuidados e acompanhamento, mas a  especialidade é responsável por assegurar este desenvolvimento da melhor maneira.Se você quer saber mais sobre a oftalmologia pediátrica e sua importância no desenvolvimento infantil, continue a leitura!

1 - O que é oftalmologia pediátrica?

[caption id="attachment_810" align="aligncenter" width="300"]Oftalmologia Pediátrica Oftalmologia Pediátrica[/caption]Como já destacado, oftalmologia pediátrica é uma subespecialidade dentro da oftalmologia.Certamente  a especialidade que acompanha o desenvolvimento visual de crianças e  é responsável por detectar, prevenir e tratar doenças oculares.A avaliação oftalmológica é extremamente importante durante a infância.A primeira avaliação acontece logo nos primeiros dias de vida onde os recém-nascidos passam pelo teste do olhinho.O teste do olhinho ampliado  serve para detectar e prevenir possíveis anomalias oculares nos recém-nascidos,permitindo que esses problemas sejam tratados ainda na fase inicial, promovendo mais eficiência na reabilitação.A partir de então, as consultas oftalmológicas devem permanecer consecutivamente até que a criança complete 7 anos, época em que o ciclo de desenvolvimento visual já está completo.A oftalmologia pediátrica possui técnicas especializadas para realizar o diagnóstico preciso em caso de doenças patológicas oculares assim como possui técnicas especializadas para tratá-las.Se as doenças oculares forem diagnosticadas logo em sua fase inicial há mais chances do tratamento ser eficiente.Algumas doenças oculares podem acabar passando despercebidas pelos pais e quando se agravam podem acabar levando até mesmo à cegueira.Por isso, não deixe de levar o seu filho para fazer os exames oftalmológicos.Opte sempre por clínicas especializadas em oftalmologia pediátrica, isso porque os profissionais dessas clínicas são especialistas em cuidar da visão de bebês e crianças.

2 - O que faz o oftalmologista pediátrico?

[caption id="attachment_811" align="aligncenter" width="300"]Oftalmologia Pediátrica Oftalmologia Pediátrica[/caption]Nos primeiros anos de vida as crianças não conseguem perceber os seus problemas de visão por conta própria.Muitas crianças passam por dificuldades de aprendizado e inteiração devido a algum tipo de erro de refração, como a miopia, hipermetropia e o astigmatismo.Muitas vezes, essas disfunções podem passar despercebidas pelos pais e pelos professores também, por isso, é tão importante o acompanhamento com o oftalmologista pediátrico.O oftalmologista pediátrico é responsável por diagnosticar precocemente as doenças patológicas oculares e outras disfunções da visão como:
  • Ambliopia;

  • Estrabismo;

  • Catarata;

  • Malformações congênitas;

  • Tumores;

  • Erros de refração.

O profissional é responsável também por melhorar a qualidade de vida e auxiliar no convívio social,já que a comunicação com o mundo exterior é feita principalmente por meio da visão e pode ser prejudicada caso a saúde ocular não esteja saudável.Nas clínicas especializadas em oftalmologia pediátrica, o oftalmologista é responsável por realizar o teste do olhinho ampliado.O exame é mais detalhado do que o simples e por ser realizado por um oftalmologista pediátrico torna-se um exame mais eficiente para o recém-nascido.

3 - Qual a importância deste profissional e quando procurá-lo?

[caption id="attachment_752" align="aligncenter" width="300"]Clínica Oftalmológica Pediátrica Clínica Oftalmológica Pediátrica[/caption]O oftalmologista especializado em oftalmologia pediátrica é extremamente importante e responsável por garantir o desenvolvimento visual normal e saudável das crianças.Além de diagnosticar, prevenir e tratar doenças oculares.Diversas doenças oculares podem manifestar-se nos primeiros dias de vida,assim como nos anos que sucedem o nascimento, época fundamental onde ocorre o desenvolvimento da visão da criança.Portanto, o contato com esse profissional é necessário desde o nascimento do bebê até os 7 anos,momento este em que seu sistema de desenvolvimento visual já está completo.As consultas com o oftalmologista pediátrico iniciam-se no nascimento e se estendem por toda infância.Quando há a percepção de algum fator diferente que esteja comprometendo a visão é necessário procurar o oftalmologista assim que possível e manter as consultas.De toda forma, a saúde ocular das crianças deve ser sempre observada e avaliada, independente da idade ou presença de sintomas.Assim fica mais fácil identificar precocemente possíveis doenças e tratá-las,evitando que essas crianças sejam prejudicadas na aprendizagem. Ajudando a melhorar o seu desenvolvimento pessoal e o desempenho escolar.Segundo o Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO), 60 a 80% das causas de cegueira são tratáveis ou possíveis de serem evitadas.As doenças que podem causar cegueira nas crianças muitas vezes emitem sinais aos pais, por isso, os mesmos devem estar sempre atentos às queixas das crianças, além de levá-las continuamente às consultas oftalmológicas.Infelizmente, muitas dessas doenças quando chegam às clinicas especializadas em oftalmologia pediátrica já estão em estado agravado e os casos são irreversíveis.Portanto, não deixe de cuidar da saúde ocular de seu filho e de levá-lo as consultas com o oftalmologista desde infância.Afinal, todo o processo do desenvolvimento visual acontece nessa fase.É obrigação dos pais observar possíveis anomalias na visão de seus filhos e levá-los sempre que possível em clínicas especializadas em oftalmologia pediátrica.Esse tipo de clínicas dispõe de profissionais especializados em cuidar da saúde ocular de bebês e crianças.Vale lembrar que alguns sintomas indicativos de doenças oculares podem passar despercebidos pelos pais, portanto a ajuda de um profissional para identificá-los é imprescindível.Cuide da saúde ocular do seu bebê e conheça os serviços da Baby Eye Care.A clínica é especializada em oftalmologia pediátrica, voltada para a saúde ocular da criança. Saiba mais sobre os serviços e conheça o site clicando aqui.
Nós, da Baby Eye Care Brasil, apoiamos o movimento a favor da saúde ocular dos bebês e acreditamos que o diagnóstico precoce é o único caminho para uma saúde oftalmológica completa[caption id="attachment_309" align="aligncenter" width="476"]logo da baby eye care brasil - centro oftalmológico infantil Baby Eye Care Brasil - Centro Oftalmológico Infantil[/caption]Gostaria de ter a chance de tratar o seu filho a tempo ou ao menos oferecer-lhe maior conforto?Contate-nos para mais informações: (11) 3171-3123 ou contato@babyeyecarebrasil.com.br.
[caption id="attachment_191" align="aligncenter" width="450"]Dr. Marcelo Agra Cavalcante Costa - Diretor da Baby Eye Care Brasil Dr. Marcelo Agra Cavalcante Costa - Diretor da Baby Eye Care Brasil[/caption]Dr. Marcelo Alexandre Agra Cavalcante é Professor e Chefe do Setor de Retina Infantil. Cirurgia Pediátrica e Neonatal, telemedicina e Retinopatia da Prematuridade da Santa Casa de SP. Também Membro Internacional da Academia Americana de Oftalmologia, atualmente dedica-se como Diretor da Baby Eye Care-SP.
Read more

Estrabismo: conheça a anomalia que pode afetar a visão do seu bebê

Estrabismo: conheça a anomalia que pode afetar a visão do seu bebê

1 – Pais - ATENÇÃO -  Após seis meses de vida não é normal o bebê apresentar desvio ocular, pode ser Estrabismo.

Estrabismo é um problema ocular que faz com que os olhos foquem em direções diferentes.[caption id="attachment_537" align="aligncenter" width="300"]exto Estrabismo Estrabismo[/caption]Popularmente conhecido como “vesgueira”,  o estrabismo  é frequentemente percebida em bebês até quatro meses de vida.Porém, em recém-nascido é considerado normal uma vez que ele ainda está aprendendo a enxergar.Entretanto, mamãe e papai, se durante esse primeiro mês isso seja uma constante, é necessário observar mais de perto.Até os seis meses, seu bebê vai apresentar essa anomalia, porém não de forma frequente.Contudo se esse desvio for frequente, papai e mamãe, é hora de procurar um médico.Semelhantemente se seu bebezinho já passou dos seis meses, mas continua apresentando esse problema.Dessa maneira convido você a continuar com a leitura do artigo, pois vou te orientar sobre:
  • Estrabismo: definição, causas e sintomas

  • Estrabismo: tratamentos

  • Estrabismo: quais anomalias oculares estão associadas?

Quanto mais você conhecer do universo infantil, mas fácil será perceber qualquer diferença em seu filho. Vamos lá?

 2 – Estrabismo: definição, causas e sintomas

Como falei no início desse texto, o estrabismo é uma anomalia oftalmológica que afeta, principalmente as crianças.No artigo Exame de fundo de olho, para que serve? Dr. Marcelo explicou a importância do acompanhamento oftalmológico para as crianças.Então, quanto mais precoce a descoberta de alguma alteração visual na criança, mas qualidade de vida ela terá.Da mesma forma, quanto mais cedo você perceber esse frequente desvio no olhar do seu bebê, mais cedo poderemos tratar.Vale salientar para você que o estrabismo não se cura sozinho.Uma vez percebido esse problema, não se desespere, mas procure um oftalmologista.Mas, pai e mãe, você sabe o que leva uma criança a apresentar esse problema?Em linguagem médica, Estrabismo é quando uma pessoa perde ou não tem a capacidade de olhar de maneira paralela.Essa perda faz com que essa pessoa apresente desvio no olhar.Apesar de ser mais comum em bebês, crianças maiores, e adultos também podem adquirir ou apresentar a anomalia.Um dos fatores que causam o estrabismo é quando os músculos que controlam os movimentos dos olhos sofrem alguma alteração.Pode ser causado também devido a doenças como da retina, do nervo ótico ou do cristalino.Sofrimento fetal e nascimento prematuro entram na lista de problemas que causam essa anomalia.O principal sintoma do estrabismo é desvio ocular, ou seja, os olhos não conseguem ficar paralelos.Entretanto, as crianças apresentam inclinação ou acabam virando a cabecinha de forma anormal. Como resultado elas podem sofrer com torcicolo.

3 – Estrabismo: tratamento

 Existem diversos tipos de estrabismos como a Esotropia, a Exotropia e Desvios Verticais.A Esotropia também conhecida como desvio convergente é quando os olhos com desvio se fixam para dentro.Em outras palavras, os olhos ficam focados na direção do próprio nariz.Já a Exotropia é quando os desvio ocular levam os olhos a focarem “para fora”, cada olho foca em uma direção.Os Desvios Verticais é quando um olho fica mais alto ou mais baixo do que o outro.Aí você pode me perguntar: “Mas, doutor, como tratar e curar essa anomalia?”Segundo o Centro Brasileiro de Estrabismo 99% das crianças diagnosticadas precocemente têm sucesso na correção do problema durante o tratamento.Para a eficácia do tratamento é necessário avaliar a causa da anomalia em cada paciente.Isso, porque como falei acima mamãe e papai, diversos fatores podem ocasionar o Estrabismo.Portanto, vamos analisar os casos individualmente observando o seguinte:
  1. Se o estrabismo for causado devido a outras anomalias oftalmológicas (irei abordar mais à frente neste artigo), o tratamento será o uso de óculos;

  2. Dependendo do tipo de anomalia ocular, o tratamento consistirá em tampar um olho com uma proteção para que o outro olho que apresenta a disfunção em nível maior possa ser “forçado” a se desenvolver;

  3. Se a causa for devido à alteração muscular dos olhos, o tratamento será cirúrgico.

Outro tratamento que vem sendo utilizado diz respeito à toxina botulínica que evita que impulsos nervosos cheguem ao músculo ocular.Com o propósito de paralisar o músculo extrínseco ocular, fazendo com que, consequentemente, os olhos se alinhem.

4 - Estrabismo: quais anomalias oculares estão associadas?

 O estrabismo também pode ser resultado de outros problemas oculares, como já adiantei neste artigo.Por exemplo, hipermetropia e ambliopia. Anomalias que afetam a visão e podem contribuir para que seu bebê desenvolva o estrabismo.Isso acontece em virtude de o globo ocular ser menor do que o normal.Se o estrabismo estiver associado à hipermetropia, seu filho vai precisar usar óculos, o que, provavelmente, conseguirá resolver o problema.Contudo, se o problema persistir mesmo com o uso de óculos, será avaliada a necessidade de uma cirurgia.Mas, se o estrabismo do seu bebê estiver ligado ao fato dele ter, também, ambliopia, ele vai precisar ficar com um dos olhos tampado por um tempo.A fim de que o cérebro se conecte com o olho que apresenta ser mais fraco, melhorando a visão.Não ache exagerado ou desnecessário levar seu filho ou sua filha para uma consulta oftalmológica.É fundamental que a criança tenha esse acompanhado o mais cedo para evitar problemas futuros.Isso fará de você uma mãe e um pai bem informados e que priorizam a saúde do seu filho desde sempre.Gostou das dicas e das informações que foram dadas ao longo desse conteúdo?Quer ficar por dentro de outros artigos?Como esse, eles vão lhe auxiliar nos primeiros meses e anos da vida do seu filho!Aproveite e se inscreva para receber a nossa Newsletter!Curta, compartilhe e comente esse artigo.Nós, da Baby Eye Care Brasil, apoiamos o movimento a favor da saúde ocular dos bebês e acreditamos que o diagnóstico precoce é o único caminho para uma saúde oftalmológica completa.Gostaria de ter a chance de tratar o seu filho a tempo ou ao menos oferecer-lhe maior conforto?Contate-nos para mais informações: (11) 3171-3123 ou contato@babyeyecarebrasil.com.br.[caption id="attachment_705" align="aligncenter" width="563"]Dr. Rodolpho Navaro Filho Dr. Rodolpho Navaro Filho[/caption]Dr. Rodolpho Navaro Filho é formado pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo em 1995, onde também fez sua residência (Departamento de Oftalmologia da Santa Casa de São Paulo). Especializado em Estrabismo pela Seção de Estrabismo do Departamento de Oftalmologia da Santa Casa de São Paulo em 2001. 
Read more
Ambliopia

Ambliopia: crianças até 6 anos de idade são afetadas com essa anomalia

1 – 2 a 3% de crianças até 2 anos, e 3 a 6% até 6 anos apresentam a Ambliopia

Ambliopia é a anomalia que faz com que uma pessoa enxergue melhor com um olho do que com outro.Conhecida como “olho preguiçoso” é desenvolvida quando o cérebro para de enviar informações para um dos olhos.E isso acontece devido a uma série de fatores que contribuem para que a visão de apenas um olho se desenvolva corretamente.Assim a visão do outro olho para de se desenvolver.As crianças com até 6 anos de idades são as mais acometidas por essa anomalia.Enquanto 2 a 3% das crianças com até 2 anos apresentam Ambliopia, esse percentual aumenta para de 3 a 6% em crianças com até 6 anos de idade.São registrados cerca de 150 mil casos por ano em virtude desta anomalia ocular.Portanto, quero alertar a você mamãe e a você papai que quanto mais precocemente esse problema é percebido, menores são as sequelas.Então, quero te convidar a continuar a leitura desse artigo. Aqui vou compartilhar com você informações sobre:
  • Ambliopia: definição e causas
  • Ambliopia: sintomas e tratamento

2 – Ambliopia: definição e causas

[caption id="attachment_708" align="aligncenter" width="300"]Ambliopia infantil Ambliopia infantil[/caption] A Ambliopia é uma deficiência que apesar de causar problemas de visão está ligada ao cérebro humano.Afinal é desenvolvida quando o cérebro beneficia apenas um olho já que o outro olho não recebe estímulo adequado das vidas nervosas.Assim sendo, ela afeta diretamente a acuidade visual tornando-a reduzida.Em primeiro lugar, os olhos captam imagens e as convertem em estímulos elétricos.Posteriormente, os nervos óticos transmitem essas imagens. E no cérebro, na região voltada para a visão, essas imagens são processadas.Quando o olho e o cérebro não funcionam de forma harmônica e sincronizada, aí a Ambliopia é apresentada.Como citei no início deste artigo, vários fatores podem ocasionar a Ambliopia.A exemplo do estrabismo, anisometropia e ametropia.Em suma, a Ambliopia Estrábica é considerada a mais comum, por isso acomete com mais frequência as crianças.O estrabismo contribui significativamente para a ambliopia, pois com os olhos desalinhados gerando visão dupla o cérebro acaba ignorando a informação visual do olho mais fraco.Vale ressaltar que apesar da anomalia, o olho não desenvolvido corretamente é um olho saudável que precisa, apenas, ser estimulado.Na Anisometropia (tema do nosso próximo artigo) devido a problemas como astigmatismo, miopia ou hiperopia a ambliopia também pode ser desenvolvida.Isso porque essas deficiências oculares causam problemas na refração ocular, ou em outras palavras, problemas de focalização.E com isso contribui com o desenvolvimento da ambliopia.

3 - Ambliopia: sintomas 

[caption id="attachment_707" align="aligncenter" width="225"]Um olho se desenvolve mais do que outro Um olho se desenvolve mais do que o outro[/caption] Apesar da diminuição da visão que é o principal sintoma, em se tratando de crianças fica mais complicado.Já que elas dificilmente relatam ou até mesmo percebem essa redução visual.Cabe, portanto, a você papai e mamãe seguir algumas dicas que irão facilitar na observação do problema na criança.Quando a causa for consequência do estrabismo, a observação acaba sendo mais fácil.Então, a primeira dica que quero te dar é essa: se você percebeu que seu filho ou sua filha apresenta um desvio no olhar, procure um oftalmologista.Pois como já falei uma anomalia pode levar a outra e quanto mais cedo for detectada, mais fácil é de corrigi-la.Porém, se não há desvio, então, entra aí a importância das crianças até 3 anos de idade serem acompanhadas por um especialista.Em suma, mamãe e papai, não achem que é exagero levar seu pequeno ou sua pequena a um oftalmologista.

4 - Ambliopia: tratamento

[caption id="attachment_709" align="aligncenter" width="300"]Tampar um dos olhos é um dos tratamentos Tampar um dos olhos é um dos tratamentos[/caption]Portanto para que o diagnóstico seja preciso é necessário que a criança seja avaliada e a causa da ambliopia definida.Entre os possíveis exames que seu filho pode fazer estão:
  • Exame com tampão (um olho é tapado para que o outro seja avaliado)
  • Teste alternado com e sem cobertura
  • Refração
  • Oftalmoscopia
  • Lâmpada de fenda
O tratamento envolve forçar o cérebro a utilizar as imagens captadas pelo olho afetado.No entanto isso pode ser conquistado apenas utilizando mecanismos para corrigir o foco visual (refração), a exemplo do uso de óculos.O grande X da questão que quero reforçar com você, papai e com você, mamãe, é que não há motivo para se desesperar.Todas essas informações que estou compartilhando com você é para que seu filho receba o acompanhamento correto o mais rápido possível.Dessa forma poderemos corrigir qualquer anormalidade em tempo hábil. Gostou das dicas e das informações que foram dadas ao longo desse conteúdo?Quer ficar por dentro de outros artigos?Como esse, eles vão lhe auxiliar nos primeiros meses e anos da vida do seu filho!Aproveite e se inscreva para receber a nossa Newsletter!Curta, compartilhe e comente esse artigo.Nós, da Baby Eye Care Brasil, apoiamos o movimento a favor da saúde ocular dos bebês e acreditamos que o diagnóstico precoce é o único caminho para uma saúde oftalmológica completa.Gostaria de ter a chance de tratar o seu filho a tempo ou ao menos oferecer-lhe maior conforto?Contate-nos para mais informações: (11) 3171-3123 ou contato@babyeyecarebrasil.com.br.[caption id="attachment_705" align="aligncenter" width="300"]Dr. Rodolpho Navaro Filho Dr. Rodolpho Navaro Filho[/caption]Dr. Rodolpho Navaro Filho é formado pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo em 1995, onde também fez sua residência (Departamento de Oftalmologia da Santa Casa de São Paulo). Especializado em Estrabismo pela Seção de Estrabismo do Departamento de Oftalmologia da Santa Casa de São Paulo em 2001. 
Read more
Imagem do fundo de olho.

Exame de Fundo de Olho, para que serve? Baby Eye Care Brasil

1 - EXAME DE FUNDO DE OLHO

[caption id="attachment_692" align="aligncenter" width="374"]Exame de fundo de olho Exame de fundo de olho[/caption]Certamente a visão é fundamental para o dia-adia, por isso a saúde ocular deve fazer parte da rotina desde do nascimento.Ademais o exame de fundo de olho pode identificar diversos problemas de saúde.Nos olhos, o médico pode avaliar as artérias, veias e os nervos.Qualquer doença que atinge essas partes, em tese, pode ser identificada no exame.Vários tipos de exames oftalmológicos são importantes, entre todos eles vamos destacar o exame de fundo de olho.Afinal, o exame de fundo de olho (Fundoscopia ou oftalmoscopia) é capaz de detectar vários tipos de doenças, até mesmo diabetes.Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de 500 mil crianças ficam cegas por ano.Mais ou menos 80% dessas crianças, morrem nos primeiros anos de vida devido a doenças que comprometem a saúde visual.É recomendado a execução dele em bebês nascidos com menos de 1,5 kg ou prematuros.Além de ser fundamental para crianças, é fundamental para adultos também, contudo, nem todo mundo faz.Recentemente a avaliação oftalmológica se tornou obrigatória em recém-nascidos, pois o índice de cegueira em crianças crescia cada vez mais.Assim ele é fundamental, pois consegue detectar muitas doenças, mas como?A fundoscopia  é capaz de visualizar as estruturas do fundo do olho.

1- Exame de fundo de olho: Como é feito e em que consiste?

[caption id="attachment_693" align="aligncenter" width="370"]Exame de Fundo de Olho Exame de Fundo de Olho[/caption]Primeiramente, vou falar como o exame é feito e depois no que ele consiste. Dessa forma, saberá o tamanho da importância de fazê-lo.O médico utiliza um aparelho que se chama oftalmoscópio indireto que projeta luz no interior do olho.Essa luz permite que o médico analise as estruturas dos olhos.Normalmente, para facilitar o procedimento, o médico usa um colírio que dilata a pupila.O exame consiste em examinar os vasos, nervos e retina.Além de ser a melhor forma de analisar o estado dos vasos sanguíneos, ele permite avaliar a saúde de maneira geral mesmo que o foco seja apenas no nervo óptico.

2- Exame de fundo de olho: Doenças que podem ser detectadas.

[caption id="attachment_694" align="aligncenter" width="459"]Exame de Fundo de Olho Exame de Fundo de Olho[/caption]Com já mencionado, o exame de fundo de olho é capaz de detectar muitas doenças, mas que doenças são essas?GlaucomaDiabetesHipertensãoDoenças ocularesHipertensão e hemorragia intracranianas.TumoresDegeneração da retinaViu a importância de realizar o exame?Mas quantas vezes você já levou seu filho ao oftalmologista?Quantas vezes o levou para realizar o exame?Deve se fazer essas perguntas, visto que quanto mais cedo descobrir uma dessas doenças, melhor o tratamento.

3- Exame de fundo de olho: Leve seu filho a Baby Eye Care Brasil

Vale lembrar que é sempre bom precaver e cuidar.Ir frequentemente ao oftalmologista, não é exagero, sim precaução.Hoje em dia os pais já podem recorrer a exames e testes mais específicos, dessa forma, é possível garantir uma vida feliz e saudável para a criança.Esses exames são capazes de detectar e diagnosticar qualquer pequena doença ou alteração, assim prevenindo problemas futuros.Muitas dessas descobertas, quando tratadas desde cedo, podem trazer mais qualidade de vida para a criança! Consulte!Gostou das dicas e das informações que foram dadas ao longo desse conteúdo?Quer ficar por dentro de outros artigos?Como esse, eles vão lhe auxiliar nos primeiros meses e anos da vida do seu filho!Aproveite e se inscreva para receber a nossa Newsletter!Curta, compartilhe e comente esse artigo.Saiba mais sobre o teste do olhinho ampliado.Nós, da Baby Eye Care Brasil, apoiamos o movimento a favor da saúde ocular dos bebêse acreditamos que o diagnóstico precoce é o único caminho para uma saúde oftalmológica completa[caption id="attachment_309" align="aligncenter" width="476"]logo da baby eye care brasil - centro oftalmológico infantil logo da baby eye care brasil - centro oftalmológico infantil[/caption]Gostaria de ter a chance de tratar o seu filho a tempo ou ao menos oferecer-lhe maior conforto?Contate-nos para mais informações: (11) 3171-3123 ou contato@babyeyecarebrasil.com.br.
[caption id="attachment_191" align="aligncenter" width="450"]Dr. Marcelo Agra Cavalcante Costa - Diretor da Baby Eye Care Brasil Dr. Marcelo Agra Cavalcante Costa - Diretor da Baby Eye Care Brasil[/caption]
  Dr. Marcelo Alexandre Agra Cavalcante é Professor e Chefe do Setor de Retina Infantil. Cirurgia Pediátrica e Neonatal, telemedicina e Retinopatia da Prematuridade da Santa Casa de SP. Também Membro Internacional da Academia Americana de Oftalmologia, atualmente dedica-se como Diretor da Baby Eye Care-SP.
Read more
Fadiga Ocular

Fadiga Ocular, o que é e quais são as suas causas?

[caption id="attachment_677" align="aligncenter" width="300"]Fadiga Ocular Diagnóstico da Fadiga Ocular[/caption]A cada dia, cresce o número de institutos e entidades médicas preocupadas em alertar sobre os males envolvendo os problemas de visão em crianças e adolescentes.Ademais sabemos que entre os problemas mais comuns vamos encontrar a fadiga ocular.Conforme sabemos hoje, crianças têm acesso fácil e às vezes sem limites a computadores, tablets e smartphones.Então se por um lado a tecnologia tem chegado cada vez mais cedo na vida das pessoas, do outro temos o uso desmedido e os problemas de saúde que ela pode causar.

O que é a fadiga ocular?

[caption id="attachment_675" align="aligncenter" width="282"]Fadiga Ocular Fadiga Ocular[/caption]Certamente, o  surgimento da fadiga ocular se dá pelo fato de que a estrutura do olho humano não desenvolveu a capacidade de fixação em um único ponto por um período relativamente longo.E mo os olhos se cansam com o passar do tempo, aliás eles tentam fazer ajustes sutis por meio da musculatura interna para melhorar o foco.É a partir disso que os sintomas mais comuns da fadiga ocular surgem.

Causas da fadiga ocular

[caption id="attachment_676" align="aligncenter" width="356"]Fadiga Ocular Causas da Fadiga Ocular[/caption]Por padrão se divide as causas da fadiga ocular em duas frentes: aquela que tem origem no uso intenso e forçado do sistema ocular e aquela que surge devido a alguma doença dos olhos.

Doenças nos olhos

No grupo de doenças oculares que podem ocasionar a fadiga ocular podemos destacar a hipermetropia, o astigmatismo e a miopia como as mais frequentes.

Cansaço excessivo

Entre os fatores causadores da fadiga ocular devido a esforço intenso da visão temos o uso, sem os devidos cuidados, de vídeo-games, smartphones, tablets e computadores. Além disso, a exposição prolongada da visão a uma luz intensa pode provocar o surgimento da fadiga ocular. Entretanto, entenda que as suas causas podem ter origem em vários tipos de esforços, como a leitura, por exemplo.

Diagnóstico da fadiga ocular

[caption id="attachment_677" align="aligncenter" width="372"]Fadiga Ocular Diagnóstico da Fadiga Ocular[/caption]Para realizar o diagnóstico da fadiga ocular o médico oftalmologista levará em consideração o histórico da criança. dessa maneira que ele poderá identificar a presença ou não de alguma doença ocular grave ou ainda, quais as medidas que deverão ser adotadas no dia a dia para que o problema seja evitado e corrigido.Assim é fundamental a procura por um profissional dos olhos, especialmente quando consideramos os efeitos e consequências negativas que qualquer tipo de problema visual poderá provocar no desenvolvimento das crianças.Estudos realizados por órgãos competentes já evidenciaram que aspectos como a capacidade de aprender e o desenvolvimento intelectual são afetados por esses erros de visão, por mais simples que sejam.

Cuidados que ajudam a evitar a fadiga ocular

  • Piscar contribui para que a umidade ocular esteja dentro dos níveis corretos. Além disso, é fundamental para a manutenção das defesas do olho e da boa visão;
  • Deve-se evitar que os olhos recebam a incidência direta do ar proveniente de ventiladores e ar condicionado, assim, o globo ocular manterá sua umidade e estará mais protegido contra a entrada de impurezas.
  • Telas de computadores e televisores entre outros equipamentos devem ser mantidas a uma distância entre 50 e 70 cm dos olhos.
  • Em dias de baixa umidade deve-se ficar atento a ingestão de líquidos. Se for possível, pode-se usar umidificadores de ar para amenizar a secura do ambiente.
  • Embora o uso de colírios e quaisquer outros medicamentos podem aliviar a fadiga, deve ser feito somente sob orientação médica.
Por fim, se a criança apresentar um aumento de sensibilidade à luz, visão dupla, olhos lacrimejantes ou secos, irritação, vermelhidão e até mesmo dores de cabeça não deve-se demorar em procurar ajuda de um oftalmologista para que ele possa orientar sobre as causas e as medidas de tratamento que devem ser tomadas.Nós, da Baby Eye Care Brasil, apoiamos o movimento a favor da saúde ocular dos bebêse acreditamos que o diagnóstico precoce é o único caminho para uma saúde oftalmológica completa.Gostaria de ter a chance de tratar o seu filho a tempo ou ao menos oferecer-lhe maior conforto?Contate-nos para mais informações: (11) 3171-3123 ou contato@babyeyecarebrasil.com.br.A Visão do bebêwww.babyeyecarebrasil.com.br
Dr. Homero Augusto de Miranda II é formado pela Faculdade de Medicina da Santa Casa da São Paulo em 1994,onde também fez sua residência e fellowship (Hospital Santa Casa em São Paulo). Membro do Conselho Brasileiro de Oftalmologia e Academia Americana de Oftalmologia.[caption id="attachment_201" align="aligncenter" width="459"]Dr. Homero Dr. Homero[/caption]
  
Read more
Exames Oftalmológicos

Exames oftalmológicos necessários de 0 à 5 anos!

Você já levou seu filho ao oftalmologista pediátrico esse ano? Os exames oftalmológicos dele estão em dia?

Muitos pais só se preocupam com a saúde ocular do seu filho depois que a criança reclama que não consegue enxergar o quadro na escola. Essa é a consequência de deixar de fazer o teste do olhinho nos primeiros dias de vida do bebê.

Problemas oculares podem levar a danos irreversíveis se não tratados da forma correta e adequada, assim levando até mesmo à cegueira. Infelizmente, muitos deles são descobertos quando já é tarde demais, devido a falta de exames oftalmológicos desde cedo.

Quer saber como prevenir tais doenças?

Fique atento(a) a lista de exames oftalmológicos necessários de 0 até os 5 anos de idade!

1- Exames oftalmológicos: Teste do Olhinho Ampliado

[caption id="attachment_591" align="aligncenter" width="365"] Teste do Olhinho Ampliado [/caption]

Primeiramente, falaremos sobre o teste do olhinho ampliado que é extremamente necessário e deve ser feito nos primeiros dias de vida. Como pode imaginar, ele é mais completo que o teste do olhinho simples, afinal, ele vai muito mais além dando um resultado rápido e eficaz.

Ele é fundamental para saúde e bem estar do bebê, visto que é capaz de detectar doenças oculares com precisão para um tratamento precoce e acompanhamento do desenvolvimento visual do bebê. O teste traz muitos benefícios para o bebê por ser um exame eficaz e indolor. Após o teste são entregues fotografias laudadas pelo médico oftalmologista.

De acordo com pesquisadores, bebês com microcefalia devem passar pelo teste do olhinho, pois elas apresentarem problemas na retina.

A Baby Eye Care é a primeira clínica a realizar o teste do olhinho ampliado no Brasil.

Entre em contato para mais informações.

2- Exames oftalmológicos: Auto refrator Infantil

[caption id="attachment_216" align="aligncenter" width="429"] Auto-refrator Infantil [/caption]

O procedimento serve para medir a refração dos olhos da criança, analisando os dois olhos. Feito com pupilas não dilatadas o auto refrator pediátrico oferece cuidados oculares e identifica referencias falso-positivas. O exame é capaz de identificar transtornos comuns em crianças, como o estrabismo, astigmatismo, anisocoria, miopia, anisometropia e hipermetropia.

O procedimento é indicado para crianças de seis meses de idade até os 2 anos, mas também pode ser feito em crianças mais velhas.

3- Exames oftalmológicos: Retinografia para recém-nascidos. (RetCam)

[caption id="attachment_590" align="aligncenter" width="468"] Retcam[/caption]

O procedimento é realizado com o auxilio do RetCam que é utilizado tanto para a Retinografia quanto para o teste do olhinho ampliado. O RetCam é um equipamento de ultima geração que permite diagnósticos de várias patologias oculares.

Ele tem um sistema avançado e permite que o paciente não precise ficar imóvel durante o procedimento.

Basicamente, a retinografia para recém nascidos consiste em diagnosticar Retinopatia da Prematuridade e do Retinoblastoma, também conhecida como ROP. O médico se baseia em imagens virtuais de uma câmera de alta resolução, assim dando um diagnostico rápido e de maior precisão.

Esse exame é ideal para recém-nascidos por ser indolor.

4- Exames oftalmológicos: Mapeamento de Retina

[caption id="attachment_593" align="aligncenter" width="472"]Mapeamento de Retina Mapeamento de Retina[/caption]

O mapeamento de rotina é ideal para bebês prematuros, pois eles tem maiores chances de portar ROP (Retinopatia da Prematuridade e do Retinoblastoma). Esse exame serve para detectar alterações no fundo do olho que podem prejudicar a visão do bebê.

O exame é rápido e não é necessário fazer jejum para a realização do procedimento.

É importante que a criança tenha um acompanhamento médico adequado quando o assunto é a visão, ainda mais nos primeiros dias de vida.

5- Exames oftalmológicos: Teste ortóptico

[caption id="attachment_599" align="aligncenter" width="507"]Teste Ortóptico Teste Ortóptico[/caption]

O procedimento tem o objetivo de detectar modificações nos movimentos dos olhos e também fazer a avaliação do alinhamento ou desvio ocular, podendo assim identificar o estrabismo.

Além do estrabismo, ele é capaz de identificar estrabismo ou ambliopia que podem ser diagnosticados em casa e são comuns na primeira infância.

Caso seja detectada alguma alteração, o ideal é perguntar ao oftalmologista a melhor forma de tratamento.

É muito importante ouvir do médico oftalmologista sobre as melhores formas de tratamento.

O estrabismo pode regredir com o uso de óculos, porém, em alguns casos é necessário fazer cirurgia.

6- Exames oftalmológicos: Tonometria

[caption id="attachment_600" align="aligncenter" width="543"]Tonometria Tonometria[/caption]

Ele mede a pressão intraocular e é ideal para pacientes com glaucoma ou suspeita que tem a doença. Esse procedimento é realizado com o auxilio do tonômetro Icare®, mas não é necessário o uso do colírio.

A tonometria é rápida e a medição quase não é sentida pelo paciente, sendo assim, ideal para crianças.

7- Exames oftalmológicos: Teste de Teller

[caption id="attachment_607" align="aligncenter" width="628"] Teste de Teller[/caption]

Esse exame serve para medir a visão dos bebês, ou seja, vai informar o quanto a criança enxerga. O teste consiste em expor cartões com listras para a criança em um tempo de 20 ou 30 minutos. A criança deve escolher quais enxerga melhor até que não tenha mais preferencias.

Ele pode ser aplicado dos primeiros dias até 2 anos de idade, mas nada impede que crianças mais velhas também façam.

8- Leve o bebê a um especialista em oftalmologia pediátrica (Baby Eye Care Brasil)

Vale lembrar que é sempre bom precaver e cuidar.Ir frequentemente ao oftalmologista, não é exagero, sim precaução.Hoje em dia os pais já podem recorrer a exames e testes mais específicos, dessa forma, é possível garantir uma vida feliz e saudável para a criança.Esses exames são capazes de detectar e diagnosticar qualquer pequena doença ou alteração, assim prevenindo problemas futuros.Muitas dessas descobertas, quando tratadas desde cedo, podem trazer mais qualidade de vida para a criança! Consulte!Gostou das dicas e das informações que foram dadas ao longo desse conteúdo?Quer ficar por dentro de outros artigos?Como esse, eles vão lhe auxiliar nos primeiros meses e anos da vida do seu filho!Aproveite e se inscreva para receber a nossa Newsletter!Curta, compartilhe e comente esse artigo.Saiba mais sobre o teste do olhinho ampliado.Nós, da Baby Eye Care Brasil, apoiamos o movimento a favor da saúde ocular dos bebêse acreditamos que o diagnóstico precoce é o único caminho para uma saúde oftalmológica completa.Gostaria de ter a chance de tratar o seu filho a tempo ou ao menos oferecer-lhe maior conforto?

Contate-nos para mais informações: (11) 3171-3123 ou contato@babyeyecarebrasil.com.br.

A Visão do bebê

www.babyeyecarebrasil.com.br

Dr. Marcelo Alexandre Agra Cavalcante é Professor e Chefe do Setor de Retina Infantil. Cirurgia Pediátrica e Neonatal, telemedicina e Retinopatia da Prematuridade da Santa Casa de SP. Também Membro Internacional da Academia Americana de Oftalmologia, atualmente dedica-se como Diretor da Baby Eye Care-SP.

[caption id="attachment_191" align="aligncenter" width="551"] Dr. Marcelo Alexandre Agra Cavalcante Costa[/caption]
Read more
WhatsApp Entre em contato