A luz azul é aquela que ficamos expostos sempre que olhamos para algum dispositivo eletrônico por longos períodos,

Seja ele celular, aparelhos de televisão, notebooks e computadores.

Ademais, na era da informação, onde cada vez mais cedo os bebês e crianças começam a ser expostos a luz azul.

Afinal cresce cada vez mais  o número de pessoas que desejam saber se a luz do celular ou do computador realmente fazem mal a visão.

1 – Luz Azul, fadiga ocular digital

Ainda não existe nenhuma evidência científica de que a luz de aparelhos eletrônicos,

Seja prejudicial para a visão dos seres humanos.

Mas, apesar de não existirem provas científicas sobre o assunto,

Mas muitas pessoas se queixam de alguns desconfortos nos olhos depois de ficarem muito tempo expostos a luz de celulares, televisões e computadores.

O desconforto visual provocado pela luz azul é chamado de fadiga ocular digital.

Que basicamente ocorre devido ao fato de que piscamos menos vezes quando estamos expostos a esse tipo de luz, e em decorrer disso, os olhos ficam secos e cansados.

Estima-se que os seres humanos pisquem em média 18 vezes por minuto.

Mas quando estamos na frente de aparelhos eletrônicos, esse número cai para a metade.

2 – Luz Azul, dificuldades de sono

Frequentemente o estímulo visual emitido pela luz azul de celulares e computadores,

Pode provocar distúrbios de sono, tendo em vista que ela desperta e estimula partes específicas do nosso cérebro.

O ideal é que pelo menos duas horas antes de ir para cama,

A exposição as telas seja limitada e restrita a apenas situações de emergências.

Pois assim a garantia de uma boa noite de sono é significativamente maior.

Além disso, a sensação de cansaço e ardência nos olhos pode aumentar de forma significativa quando estamos sonolentos,

Podendo causar infecções e inflamações oculares, principalmente no caso de pessoas que usam lentes de contato.

3 – Luz azul do sol

A luz azul está frequentemente associada com os dispositivos eletrônicos,

Mas a maior fonte de emissão de luz azul existente no mundo é a luz emitida pelo Sol. Lâmpadas fluorescentes e de LED também emitem este tipo de luz.

Apesar do cansaço visual, até o momento as pesquisas em torno deste assunto ainda estão em fase de estudo

Sendo a luz azul relativamente mais inofensiva que a luz ultravioleta emitida pelo Sol, que pode causar catarata, câncer ocular e outros tumores.

4 -Luz Azul, como evitar a fadiga ocular

Veja algumas dicas que podem te ajudar a evitar a fadiga ocular:

A cada 20 minutos, faça um pequeno intervalo e foque em objetos que estejam a uma certa distância de você.

O fato de você ter que focar em um objeto diferente o fará piscar e descansar os olhos da exposição constante a luz.

Sente em frente ao computador a uma distância de aproximadamente 25 polegadas.

O ideal é que a tela seja ligeiramente posicionada para baixo, pois assim a emissão de luz direta é diminuída.

Esteja atento para a quantidade de vezes que você pisca quando está exposto as luzes de aparelhos digitais,

Pois isso evita que seus olhos fiquem secos.

5 – Leve o bebê a um especialista em oftalmologia pediátrica (Baby Eye Care Brasil)

Vale lembrar que é sempre bom precaver e cuidar.

Por isso mesmo, hoje em dia os pais já podem recorrer a alguns exames e testes mais específicos que colaboram com a visão do bebê, ao detectar e diagnosticar qualquer pequena doença ou alteração.

Muitas dessas descobertas, quando tratadas desde cedo, podem trazer mais qualidade de vida para a criança! Consulte!

Gostou das dicas e das informações que foram dadas ao longo desse conteúdo?

Quer ficar por dentro de outros artigos que, como esse, vão lhe auxiliar nos primeiros meses e anos da vida do seu filho?

Aproveite e se inscreva para receber a nossa Newsletter!

Curta, compartilhe e comente esse artigo.

Saiba mais sobre o teste do olhinho ampliado.

Nós, da Baby Eye Care Brasil, apoiamos o movimento a favor da saúde ocular dos bebês

e acreditamos que o diagnóstico precoce é o único caminho para uma saúde oftalmológica completa.

Você, como mãe ou pai, não gostaria de ter a chance de tratar o seu filho a tempo ou ao menos oferecer-lhe maior conforto?

Contate-nos para mais informações: (11) 3171-3123 ou contato@babyeyecarebrasil.com.br.

A Visão do bebê

www.babyeyecarebrasil.com.br

Dr. Marcelo Alexandre Agra Cavalcante é Professor e Chefe do Setor de Retina Infantil, Cirurgia Pediátrica e Neonatal, telemedicina e Retinopatia da Prematuridade da Santa Casa de SP. Também Membro Internacional da Academia Americana de Oftalmologia, atualmente dedica-se como Diretor da Baby Eye Care-SP.

A Visão do bebê

Dr. Marcelo Alexandre Agra Cavalcante Costa

Artigos relacionados

Gostou desse artigo? Então compartilhe nas redes sociais: