Retinoblastoma, atraso no diagnóstico.

Atraso no diagnóstico do retinoblaastoma

Atraso no diagnóstico do retinoblastoma: Saiba mais!

Quando o assunto é doença, uma coisa é certa:

O atraso nos diagnósticos pode prejudicar e até mesmo impossibilitar a completa recuperação de um órgão.

Assim tratando-se do diagnóstico do retinoblastoma isso não seria em nada diferente.

Bastante comum na infância, especialmente entre os recém-nascidos, quanto mais cedo a doença for descoberta afinal,

melhores as chances de que o bebê não venha a acumular prejuízos que afetem sua visão pelo resto da vida.

Não sabe muito sobre o assunto, mas quer entender sobre a importância do diagnóstico do retinoblastoma?

Você certamente veio ao lugar certo! Descubra neste artigo o que é e quando realizar o exame que determina a existência ou não desse diagnóstico. Confira detalhes, a seguir.

Você sabe o que é retinoblastoma?

Retinoblastoma

Retinoblastoma

Aliás, primeiramente vale destacar que retinoblastoma é um tumor do tipo maligno intraocular que afeta a visão de bebês e crianças.

Apesar de não ser absolutamente comum de ocorrer,  contudo conforme visto que nos Estados Unidos, por exemplo, um a cada 20 mil bebês nascem com este problema,

é necessário falar sobre o retinoblastoma.

Há dados de que nos países menos desenvolvidos são mais comuns os acontecimentos dessa doença.

Entretanto, devido ao diagnóstico do retinoblastoma tardio, a grande maioria não é revertida em tempo hábil, deixando sinais e traumas para a vista da criança.

Como identificar e dar o diagnóstico do retinoblastoma?

O primeiro passo para o diagnóstico do retinoblastoma muitas vezes é dentro de casa.

Os próprios pais, ao identificarem as dificuldades do bebê ou da criança,

devem solicitar uma avaliação e acompanhamento profissional competente para determinar se há ou não algum tipo de problema ou potencial risco para a visão do menor.

O pediatra, responsável pelo acompanhamento nos primeiros meses, também deve ser um dos primeiros a observar este tipo de acontecimento.

Nas consultas pediátricas comuns, ao realizar testes simples, poderá notar alguma dificuldade ou distúrbio visual, inclusive.

Uma coisa é certa:

Ao menor sinal ou possível dúvida o bebê ou criança deverá ser encaminhado ao profissional dos olhos para uma análise mais aprofundada e assertiva.

Quanto mais cedo for feito o diagnóstico do retinoblastoma, melhores as chances de tratamento.

Sinais e sintomas do retinoblastoma

Retinoblastoma, olho de gato

Retinoblastoma, olho de gato

Mas, existem sinais e sintomas que indiquem que a criança está desenvolvendo um tumor de retinoblastoma?

Na verdade, em alguns casos sim, porém não em todos.

Entre os sinais mais comuns desta doença está o “olho do gato”, ou como é clinicamente chamada, leucocoria.

Além disso, é possível observar hiperemia conjuntival, glaucoma, estrabismo e nos casos mais sérios até mesmo a cegueira.

Quando o diagnóstico do retinoblastoma é feito ainda na fase intraocular as chances de cura são incrivelmente mais altas e as chances melhores.

Todavia, uma vez que o diagnóstico for feito de modo tardio, se o tumor já estiver localizado em lugar chamado extra ocular, os prejuízos podem sim ser irreversíveis.

Nos casos mais graves é possível verificar sintomas como cefaleia, irritabilidade, anorexia e vômitos, tudo isso graças a grande massa orbitária.

A rapidez na identificação do tumor ainda é um dos principais inimigos que dificultam o seu combate.

Apesar de muitas campanhas já terem sido feitas, nem sempre os sinais são claros aos pais e até mesmo médicos.

As fases do retinoblastoma

Fases do Retinoblastoma

Fases do Retinoblastoma

Basicamente, portanto existem três fases a serem destacadas entre os estudos do diagnóstico do retinoblastoma, são elas:

Doença localizada, que é a fase conhecida como intraocular; a fase avançada em que além da denominação extra ocular há uma repartição ente classes de I a III e,

por fim, a metastática que é a fase extra ocular mais grave com classes IV e V.

Entre os resultados das pesquisas e avaliações referentes ao diagnóstico de retinoblastoma avaliou-se que a maior recorrência do aparecimento e

descoberta da doença acontece justamente entre crianças de 0 a 24 meses de idade.

O tempo médio para o aparecimento da queixa variou bastante justamente devido a este ser um pequeno público.

Uma coisa a história não deixa negar.

O retinoblastoma foi o tipo de tumor sólido que mais assombrou o Departamento de Pediatria do Hospital do Câncer de São Paulo

durante a década de 50 e parte da década de 60 registrando cerca de 19% dos casos.

Infelizmente esses padrões se mantiveram em outras datas e pesquisas, mostrando,

portanto, a alta relevância do assunto até mesmo nos de

entender as formas de prevenir e principalmente de fazer o diagnóstico do retinoblastoma é indispensável para garantir a qualidade de vida daqueles que vêm chegando.as atuais.

Ademais apesar das tecnologias terem avançado muito.

Avaliação oftalmológica completa

Avaliação oftalmológico Completa

Avaliação oftalmológico Completa

Atualmente as crianças passam por alguns exames já dentro do ambiente hospitalar antes de receber a alta.

Esses testes, que no geral são gratuitos e estão disponíveis até mesmo na rede pública,

são bons, porém não completos quando o assunto é a prevenção de doenças.

O diagnóstico do retinoblastoma, por exemplo, não faz parte da gama de especialidades pelas quais o bebê passa após o nascimento.

Ademais o teste do reflexo vermelho, conhecido como exame do olhinho, é pouco preciso e infelizmente bastante limitado.

Todavia, a maior parte dos pais param por aí na investigação a cerca da saúde oftalmológica da criança.

Ainda assim, é importante lembrar que existem sim testes mais amplos e mais profundos que eliminam muitas dúvidas sobre a saúde ocular da criança.

O teste do olhinho ampliado, por exemplo, é um dos que complementam e permitem diagnósticos mais precisos e seguros.

Existem ainda outros testes que podem ser realizados.

O teste de Teller, acuidade visual e o mapeamento de retina são mais alguns dos cuidados que nunca são demais de se ter com os bebês logo após o seu nascimento, certo?

Diagnóstico do retinoblastoma: Um cuidado hoje, para um dia melhor amanhã

Como você pode ver ao longo de todo este conteúdo, o diagnóstico do retinoblastoma é realmente um assunto importante e que merece bastante atenção.

O cuidado, que basicamente deve surgir dos pais, é a garantia de um amanhã melhor para os pequenos que não sabem explicar quais são as suas dores e incômodos.

Para saber mais sobre este exame é possível bater um bom papo até mesmo com o pediatra!

Mas, caso perceba algo errado, lembre-se de procurar o especialista no assunto.

O médico oftalmologista pediátrico é a melhor indicação, portanto não se convença até ouvir a opinião de peso de um profissional desses, certo?

Quanto antes o diagnóstico do retinoblastoma for feito, melhor será o futuro do seu filho!

Aproveite e se inscreva para receber a nossa Newsletter!

Curta, compartilhe e comente esse artigo.

Saiba mais sobre o teste do olhinho ampliado.

Nós, da Baby Eye Care Brasil, apoiamos o movimento a favor da saúde ocular dos bebês

e acreditamos que o diagnóstico precoce é o único caminho para uma saúde oftalmológica completa.

Gostaria de ter a chance de tratar o seu filho a tempo ou ao menos oferecer-lhe maior conforto?

Contate-nos para mais informações: (11) 3171-3123 ou contato@babyeyecarebrasil.com.br.

A Visão do bebê

www.babyeyecarebrasil.com.br

Dr. Homero Augusto de Miranda II é formado pela Faculdade de Medicina da Santa Casa da São Paulo em 1994,

onde também fez sua residência e fellowship (Hospital Santa Casa em São Paulo). Membro do Conselho Brasileiro de Oftalmologia e Academia Americana de Oftalmologia.

Dr. Homero

Dr. Homero

 

 

Artigos relacionados

Gostou desse artigo? Então compartilhe nas redes sociais:
WhatsApp Entre em contato