CONJUNTIVITE NEONATAL

Anteriormente , explicamos como a desenvoltura da visão do recém-nascido durante o seu crescimento. Ademais mostrarmos o desenvolvimento da visão referenciamos os cuidados que devemos ter com os olhos da criança. Assim nesse artigo vamos falar um pouco sobre doenças especificamente sobre a conjuntivite neonatal:  Conjuntivite neonatal - Doença específica dos olhos da criança recém-nascida causada por agentes patogênicos ou por irritabilidade causada por agentes químicos. Várias perguntas a respeito de doenças oftalmológicas me foram feitas e frequentemente ainda são. Então com base nessa necessidade estamos inaugurando essa coluna com especialistas em oftalmologia pediátrica para a partir de agora responder as suas dúvidas. Porquanto saiba tudo sobre a conjuntivite neonatal nesse guia completo! Pois, a conjuntivite neonatal é uma inflamação conjuntival que geralmente ocorre durante o primeiro mês de vida da criança. Quando ela acomete o bebê podemos perceber ocorrências de edema palpebral, secreção ocular e olho vermelho. Podemos encontrar vários tipos de conjuntivite neonatal sendo que cada uma é provocada por um fator específico. Entre elas estão a conjuntivite contraída no canal de parto e a conjuntivite química, causadas por agentes tóxicos e irritantes ao olho. No post de hoje, selecionamos os pontos mais importantes sobre essa doença. Confira, fique por dentro e saiba como prevenir e tratar de seu filho.

Conjuntivite Neonatal  - Conjuntivite contraída no canal de parto

[caption id="attachment_427" align="aligncenter" width="259"]Conjuntivite parto Conjuntivite parto[/caption] As causas mais recorrentes neste caso são por clamídia, por gonococo ou herpes simples, mas, de maneira rara nessa última situação. Ela atinge os recém-nascidos por ocorrência do parto normal. Complicações sistêmicas e oculares podem estar relacionadas à conjuntivite contraída no canal de parto.

Conjuntivite Neonatal - Conjuntivite Gonocócica

[caption id="attachment_431" align="aligncenter" width="294"]Conjuntivite gonocócica Conjuntivite gonocócica[/caption] Habitualmente se manifesta entre o 1° e 7° dia (normalmente entre o 2º e o 4º dia) de vida da criança. Na maior parte das vezes ela surge de forma bilateral, com características de secreção purulenta em abundância e edema palpebral. Caso não seja tratada, a conjuntivite gonocócica pode se transformar em uma úlcera de córnea, ocasionando perfuração ocular e cegueira.

Conjuntivite Neonatal  - Conjuntivite por Clamídia

[caption id="attachment_429" align="aligncenter" width="299"]Conjuntivite por clamídia Conjuntivite por clamídia[/caption] Aparece entre a segunda e a terceira semana após o nascimento do bebê . A sua manifestação pode ser uni ou bilateral. A secreção ocular pode ser hemática, membranosa ou mucopurulenta. Quando não tratada, ela pode se prolongar até por 12 meses. Otite, rinite e pneumonia, em determinadas situações, podem estar ligadas à conjuntivite por clamídia. Portanto requer internação hospitalar

Conjuntivite Neonatal  - Conjuntivite herpética

[caption id="attachment_434" align="aligncenter" width="275"]Conjuntivite herpética Conjuntivite herpética[/caption] A conjuntivite herpética tem início até a segunda semana de vida do bebê. Outrossim essa patologia tem relação com lesões vesiculares epiteliais e, em determinadas situações até à encefalite. Contudo é importante ressaltar que a doença herpética neonatal é uma manifestação que requer que a criança seja submetida à internação hospitalar.

Conjuntivite Neonatal  -  Conjuntivite química

[caption id="attachment_436" align="aligncenter" width="300"]Conjuntivite Neonatal Conjuntivite Química[/caption] Esse tipo de conjuntivite tem como causa o nitrato de prata. Essa substância é aplicada nos olhos dos bebês como prevenção para a conjuntivite gonocócica. Ela surge no primeiro ou segundo dia e tem como principal característica o lacrimejamento, secreções mucoides e vermelhidão.

Conjuntivite Neonatal  - Sintomas da conjuntivite neonatal em relação à sua causa

  • Conjuntivite por Clamídia: Entre 5º e 14º dia, pode ocasionar pus, pálpebras inchadas e olhos vermelhos.
  • Conjuntivite Gonocócica: Os sintomas envolvem inchaço nas pálpebras, pus espesso e olhos vermelhos. Acontece entre 2º e o 4º dia após o nascimento.
  • Conjuntivite química: Entre os principais sintomas temos olhos avermelhados e pálpebras inchadas. A duração dos sintomas varia entre 24 e 36 horas.
  • Conjuntivites virais e bacterianas: Olhos vermelhos, inchaço nas pálpebras e pus.

  Conjuntivite neonatal – Tratamento

[caption id="attachment_438" align="aligncenter" width="275"]Conjuntivite Neonatal O tratamento[/caption] De forma geral, a ocorrência da conjuntivite neonatal é tratada com a aplicação de colírios antibióticos. Aliás de acordo com o caso e gravidade, posteriormente também podem ser usados antibióticos intravenosos e orais. É importante observar que, em várias situações, os tratamentos por colírios e antibióticos orais ou colírios e intravenosos podem ser aplicados simultaneamente. Além disso, colírios lubrificantes podem ser usados no bebê com a finalidade de higienizar os olhos.

Conjuntivite Neonatal - Prevenção

[caption id="attachment_390" align="aligncenter" width="297"]Conjuntivite Neonatal Prevenção no Pré-Natal[/caption] Quando falamos sobre prevenção de doenças em nossas crianças, o primeiro cuidado é ficar atento em realizar um pré-natal completo. Após o nascimento do bebê também é possível fazer uso de nitrato de prata. Agora, se durante a gestação da criança for verificado a presença de bactérias causadoras da gonorreia e de clamídia, o tratamento pode ser feito na mãe com antibióticos sem que o bebê seja afetado. Vale lembrar que existe também a possibilidade de o bebê ter conjuntivite de origem viral. Geralmente, isso ocorre quando há contato com pessoas que estão doentes. É por isso que recém-nascidos devem ser mantidos longe de pessoas infectadas. Eles são ainda mais suscetíveis a doenças até mesmo pela fragilidade do próprio organismo.

 Conjuntivite Neonatal  - O que fazer quando o recém-nascido tem conjuntivite?

O primeiro passo é procurar por um especialista na área, como um oftalmologista pediátrico ou um pronto socorro. Esse profissional é qualificado para orientar e sanar todas as dúvidas dos pais sobre o problema. No caso de conjuntivites de origem bacteriana, os medicamentos são prescritos pelo médico. No dia a dia o fundamental é que o bebê não tenha muito contato com outras crianças e adultos, mesmo que da própria família. O cuidado com roupas e toalhas deve ser feito diariamente. Além disso, sempre que for necessário limpar os olhinhos, a recomendação é utilizar uma gaze estéril umedecida com ´água filtrada ou soro fisiológico. Mas atenção! Deve-se usar uma para cada olho. Por fim, a dica fundamental é sempre ter em mente que tratamentos devem ser feitos sob orientação de um profissional. Receitas caseiras que tanto fazem sucesso podem trazer mais complicações do que soluções. Ficou com alguma dúvida sobre conjuntivite neonatal ou quer alguma orientação sobre cuidados de seu bebê? Entre em contato com a Baby Eye Care. Estamos sempre disponíveis para ajudar seu filho a crescer com saúde e feliz. Curta , compartilhe e deixe seu comentário. Seja VIP se inscreva e receba nossos ebooks e nossos emails gratuitamente com informações: http://paisbaby.contato.site/ebook [caption id="attachment_45" align="aligncenter" width="300"]Conjuntivite Neonatal Logo Baby Eye Care Brasil[/caption] Dr. Marcelo Cavalcante Costa, sócio/proprietário da Baby Eye Care Brasil, consultóo méridico especializado em doenças oftalmológicas em crianças, médico responsável por esse artigo sobre a conjuntivite neonatal. [caption id="attachment_191" align="aligncenter" width="300"]Conjuntivite Neonatal Dr. Marcelo Agra Cavalcante Costa[/caption]